domingo, 24 de outubro de 2010

Hell on Earth

É oficial. Sou o único "jovem" da minha família directa que ainda não "juntou os trapinhos" ou se casou com ninguém. Para além de isto ser um sinal claro de que os meus loucos dias de juventude (cof cof) estão a findar, é também prenúncio inequívoco do início do meu inferno pessoal. Tendo em conta as características e dimensão da minha família, os próximos tempos vão ser recheados com as irritantes frases «Então e tu, quando é que te casas? Só já faltas tu!»


I need a fucking drink...

2 comentários:

pedro b disse...

i know the feeling.
sou o irmão do meio e e continuo livre de compromissos. a minha sorte é que a minha familia não é tão vasta assim...

Metacrítico disse...

pedro b, eu até sou filho único, o problema com a minha família é que é tipicamente mediterrânica: de dimensões consideráveis e onde há um relacionamento relativamente próximo com praticamente toda a gente.

E depois há tantos tios, tios-avós, primos directos, primos em 2º, 3º, 4º graus, e por aí fora, que vou sempre acabar por encontrar um que ainda não tinha visto nos últimos tempos, o que vai prolongar indefinidamente os comentários indiscretos ao meu "estado civil". :)