segunda-feira, 3 de abril de 2017

Here we go again...



Repito-me. Olho para trás e enxergo bem o que para trás ficou e vejo um loop interminável e entediante dos mesmos lamentos e frustrações, de tal forma emaranhados que já não se destrinçam uns dos outros. Estagnado indefinidamente no mesmo ciclo de autocomiseração, é nele que me aconchego. Confortável o desconforto familiar, mais que a incerteza do desconhecido para lá do padrão.

Repito-me...


Sem comentários: