segunda-feira, 27 de maio de 2013

Sensívelzinho

Ontem uma balança, daquelas que se mete uma moeda e ela faz-te quase tudo o que quiseres, praticamente me chamou gordo de três maneiras diferentes e eu sou tão sensível ao que seres inanimados pensam de mim, que cheguei à conclusão que andar uma hora a pé por dia não chega e fui tentar a possível treta do "treino científico de apenas sete minutos", ou seja, o lusco-fusco dos treinos (ler aqui). Se resulta não sei, só sei que agora não sinto os braços, o que na pior das hipóteses confirma que, pelo menos, sou pesado.

5 comentários:

Elsa TR disse...

Então e tu não filmas uma coisa dessas? Mentaliza-te: só dói nos primeiros tempos, depois o corpo habitua-se. Quando te mentalizares disso avisa-me e diz como conseguiste, que eu já tentei impingir essa teoria a mim própria e nunca resultou por mais de 3 dias (a única excepção foi o vólei, mas não era coisa que fizesse sozinha em casa).


Moral da história: fingir que não existem balanças (a não ser quando mais do que três pessoas - e não conta a prima que só te vê lá de longe a longe - te dizem que estás mais magro num curto intervalo de tempo).

Erre disse...

Pá, não quis ficar ainda mais deprimido. =)

Não vai ser fácil, pois eu costumo desistir destas coisas com facilidade, ainda para mais exercício físico. Eu acredito que o meu problema é ser impaciente, mas acho que "impaciente" é um eufemismo meu para "preguiça". ;)

Elsa TR disse...

Pensa comigo: nada de adjectivos negativos como "impaciente" ou "preguiçoso". Na na na. Digamos que padecemos de uma condição: falta de disciplina. E isso consegue-se curar. Ou assim o dizem... :P

É correcto assumir pelo post acima que andas uma hora por dia? Se for esse o caso, estás no bom caminho.

Nos entretantos, insiste nisso do lusco-fusco, pelo menos faz-te bem ao corpo (pode não parecer, dadas as dores excruciantes, mas não te deixes enganar por isso, encara-o como um teste à tua paciência, perdão, resistência) :D

Erre disse...

eheheh Já houve um tempo em que acreditei nisso, mas tenho feito por provar o contrário. Começo bem, mas depois acabo sempre por deitar tudo a perder. É exemplo disso precisamente o andar durante um hora sem parar pela cidade. Começou por ser todos os dias da semana; agora já nem tanto... =)

Elsa TR disse...

Disciplina a mais também faz mal ;)