quinta-feira, 26 de agosto de 2010

«Homem que é Homem mija de pé»

Esta célebre frase da gíria portuguesa, repleta de uma superioridade bacoca, parece que corre o risco de cair em desuso. Principalmente se o que está no vídeo seguinte virar moda.






Eu ainda pensei em pronunciar-me sobre isto, mas sendo um ser do sexo masculino e não tendo por isso a perspectiva indicada para o fazer, pergunto às 5 mulheres que seguem este blog, ou a outras que lhes apeteça dar-me atenção: Esta invenção será de facto prática, é mais um esquema para fazer dinheiro fácil, ou é mais uma vez um exemplo do caminho errado para atingir a igualdade merecida entre géneros?

3 comentários:

patrícia disse...

Bom, eu ja me tinha questionado exactamente sobre esses aspectos. De facto, creio que nao se deve colocar em questao a utilidade do produto. E como dizes, e’ sem duvida uma forma facil de se ganhar dinheiro, mas ainda assim acredito que a ideia nao seja ma' de todo, embora me encontre um pouco relutante em relacao a ela, bem como algumas amigas minhas com quem ja discuti isto. Talvez porque ainda nao tivemos contacto com a mesma.
E ja agora, gostava de saber a tua opiniao.

Metacrítico disse...

Confesso que assim que vi a notícia a ideia me pareceu um pouco caricata, e até mesmo um mau exemplo de procura de igualdade entre géneros (daí o título do post).

No entanto, tenho que reconhecer que depois de se estranhar, a ideia "entranha-se". De facto é possível que o Pee-Wee traga algumas vantagens, nomeadamente a questão da higiene nos WC's dos festivais que referem no vídeo, ou quem sabe esta invenção poderá mesmo ser o prenúncio do fim das célebres e longas filas para as casas-de-banho femininas.

Ainda assim, nestas coisas sou demasiado empirista. "Ver" primeiro resultados concretos para crer. =P

patrícia disse...

Exactamente, ahah :)