sábado, 28 de junho de 2014

Lá está ele outra vez com a mania que escreve coisas

Por um breve momento foste minha. Por um ínfimo instante, um sorriso efémero, um olhar fugidio, a certeza da tão ansiada redenção. Mas meu amor, nada neste mundo cruel é eterno, e tudo se desvanece como fumaça na atmosfera. Assim. Sem mais, e de tal forma que já não sei se me entristeça por isto me ter tão fugazmente escapado por entre os dedos, ou se me contente por te ter tido, ainda que por pouco.

2 comentários:

Elsa TR disse...

Até escreves coisas :)

Erre disse...

Tenho algumas reservas em acreditar nisso, mas obrigado Elsa! :)