quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Évora é uma aldeia

Se ficar por lá, ou se não acabarem por achar que eu tenho mais jeito para ir pentear macacos, vou estar a trabalhar num local onde rotativamente estão cerca de 520 pessoas a trabalhar. E não sei se o que me impressiona mais é o número de pessoas que por ali circulam ou o facto de as caras familiares serem tantas. Desde amigos a caras mais ou menos conhecidas, gerações inteiras de jovens desta cidade entram e saem e atendem chamadas entre isso. De repente, tenho todos os estabelecimentos de ensino por onde passei reunidos num mesmo espaço e, caso ainda não o tivesse percebido antes, constato finalmente que as oportunidades de futuro nesta cidade estão praticamente reduzidas àquele local. Não resta mais nada.

3 comentários:

Elsa TR disse...

as "casas" mais pequenas não têm como sobreviver... vai fechando tudo... é uma tristeza (pelo menos a longo prazo a coisa não promete).

Eurídice disse...

Não sei se infelizmente, ou felizmente mas Évora é sem dúvida uma Aldeia, mas uma bela aldeia.

Erre disse...

Nisso estamos de acordo, Eurídice. ;)