quarta-feira, 19 de junho de 2013

São as pequenas coisas (já perdi a conta às vezes que usei este título)


Meu querido plástico de bolhas de ar, senti a tua falta...

3 comentários:

Elsa TR disse...

:D

É terapêuico? Descreve lá a sensação, que eu nunca tive grande apetência para rebentar bolhinha a bolhinha. Pegava no plástico e torcia-o todo, rebentavam montes delas ao mesmo tempo.

Erre disse...

É muito catártico, apesar de eu até também me lançar à mão cheia a elas. ;)

Elsa TR disse...

:D